Tá em dia?

Equatorial Maranhão, DPE e Senai certificam duas turmas de projeto de artesanato para mulheres em situação de vulnerabilidade em São Luís

Nesta segunda-feira (06), 37 mulheres de São Luís deram um importante passo para uma nova vida. Residentes da Área Itaqui-Bacanga e da Zona Rural de São Luís, elas receberam os certificados do curso “Ecomoda”, que compõe o projeto “Costurando Sonhos”. Idealizada pela Defensoria Pública do Estado do Maranhão (DPE/MA), a iniciativa conta com a parceria do Programa E+ Profissional, da Equatorial Maranhão, que traz ações voltadas para a Responsabilidade Social com a execução de cursos profissionalizantes gratuitos que tem como público-alvo os clientes de baixa renda. Nesta parceria a empresa contou com o apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – Senai. O E+ Profissional integra o Programa de Eficiência Energética da Equatorial Maranhão, regulado pela ANEEL, e faz parte das ações de Responsabilidade Social da Distribuidora.

A formatura, realizada na sede da DPE, marcou o encerramento das atividades das duas primeiras turmas do curso. As mulheres aprenderam práticas de costura visando a confecção de sacolas ecológicas (ecobags), nécessaires e aventais com resíduos de banners e tecidos para posterior comercialização e geração de renda.

As participantes são mulheres acompanhadas pela Defensoria Pública, em sua maioria, mães solo, solicitantes de pensão alimentícia, chefes de família desempregadas ou que já foram vítimas de violência doméstica. Foram 40 horas de curso na sede da União de Famílias Moradoras da Vila Esperança e na sede da ACIB (Associação Comunitária do Itaqui Bacanga), onde elas aprenderam a costurar peças diversificadas reaproveitando fardamentos e banners.

Durante a formatura, as participantes desfilaram as peças confeccionadas por elas durante o curso. Eliara Rejanne Matos Ferreira foi uma das formadas e já saiu do evento idealizando uma nova profissão. “Agora eu tenho mais uma atividade, além de trabalhar na confeitaria, agora vou poder pegar numa máquina e fazer uma bainha. Vou mandar ajeitar minhas máquinas que tenho em casa para confeccionar minhas bolsinhas”, disse.

Empoderamento – De acordo com o defensor público-geral do Estado, Gabriel Furtado, a expectativa é que as participantes do curso possam escrever novos rumos para suas vidas. “Nós entendemos que uma das melhores formas de quebrar o ciclo de violência ou da falta de cidadania é por meio do empoderamento das mulheres, através do empreendedorismo e geração de renda. Por isso, tão importante quanto ingressar na Justiça com uma ação numa situação emergencial, é caminharmos lado a lado para que cada uma dessas mulheres possa florescer todo seu potencial”, afirmou.

Para o Gerente de Relacionamento com Clientes da Equatorial Maranhão, Rainilton Andrade, as parcerias firmadas como nesta iniciativa são de grande importância para a promoção da inclusão e do alcance social. “Dentro da matriz socioambiental e responsabilidade social, firmamos importantes parcerias e promovemos ações como esta porque é como sempre dizemos: a Equatorial não é somente fios e postes. A Equatorial também promove o desenvolvimento econômico e contribui para o bem-estar da população”, pontuou.

Também presente na formatura, o gerente do Senai Monte Castelo, Marcos Coutinho, destacou que as participantes do curso possuem mais chance de ingressar no mercado de trabalho ou de até mesmo abrir seu próprio negócio. “O curso de Ecomoda é um trabalho muito importante porque tudo isso implicará em geração de renda e qualidade de vida para essas alunas”, declarou.

Costurando Sonhos - Além da capacitação, a proposta do projeto é que, após a certificação das turmas, sejam formadas cooperativas. Para isso, as alunas receberão o acompanhamento técnico da Defensoria estadual, ao longo de um ano, para buscar articulações com instituições parceiras e, assim, viabilizar a aquisição do maquinário necessário e o escoamento da produção.

Além desse acompanhamento, a Defensoria também promoverá mensalmente capacitações de educação em direitos. Nesses encontros, serão realizadas oficinas temáticas sobre autoestima, relações interpessoais, autonomia financeira, empreendedorismo social e empoderamento feminino.

A formatura foi prestigiada ainda pela diretora da Escola Superior da DPE, Elainne Barros, a ouvidora-geral da DPE, Fabíola Diniz, o defensor público Alex Pacheco Magalhães e a coordenadora do Núcleo Psicossocial da DPE, a assistente social Rosicléia Costa.

Assessoria de Imprensa da Equatorial Maranhão

Mais facilidade na palma da sua mão.

Baixe agora o App da Equatorial Energia na sua loja de aplicativos.